4 de novembro de 2022 10:43

São divulgados critérios e prazos para inscrição no Programa Mão Amiga Bacia Leiteira


Lista com criadores de gado leiteiro enquadrados nos critérios sai dia 10 de outubro e pagamento do benefício inicia no mês de dezembro


Técnicos da Empresa de Desenvolvimento Agropecuária de Sergipe (Emdagro) vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, em parceria com a Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (Seias) estão encaminhando o cadastramento para atender os beneficiários do Programa “Mão-Amiga – Pró-Sertão Bacia Leiteira”, no próximo exercício. No último dia 27 de setembro, os técnicos estiveram em Nossa Senhora de Lourdes com o objetivo de orientar os técnicos da prefeitura municipal sobre a inclusão do município na próxima etapa do programa e sua operacionalização, onde na oportunidade foram explicados os procedimentos, critérios, inscrição, cadastramento e prazos para encaminhamento da documentação para a Seias.

Segundo a secretária de Estado da Inclusão e Assistência Social, Lucivanda Nunes Rodrigues, o Programa já atendeu cerca de 2.158 pequenos criadores de bovinos de seis municípios do Sertão sergipano (Canindé de São Francisco, Gararu, Monte Alegre, Nossa Senhora da Glória, Poço Redondo e Porto da Folha). Com a inclusão do sétimo município, aproximadamente 320 famílias de Nossa Senhora de Lourdes podem ser beneficiadas a partir deste ano. O Programa Mão Amiga nas modalidades cana-de-açúcar, laranja e bacia leiteira garante benefício de R$ 1.000,00 para cerca de 12 mil famílias, conforme reajuste concedido em 2022. “No Orçamento deste ano, o Programa Mão Amiga tem garantido cerca de R$ 10 milhões. Além disso, dada sua importância para o trabalhador, já está assegurada previsão no orçamento para 2023”, informa a secretária.

De acordo com o coordenador de Desenvolvimento Rural da Emdagro, Ary Osvaldo Bomfim, o criador deve procurar os escritórios da Emdagro nos municípios do Alto Sertão no período entre os dias 10 a 30 de outubro. Trabalho este que será feito em parceria com as secretarias municipais da Agricultura e da Assistência Social. “Serão beneficiados pequenos criadores que possuem até 10 cabeças e que se encontram adimplentes com a vacinação de aftosa conforme informado no Sistema de Integração Agropecuária – Siapec”, disse Ary Osvaldo. Ele acrescentou que os criadores beneficiados vão receber quatro parcelas de R$ 250,00 e, em contrapartida, terão a obrigação de vacinar as fêmeas contra brucelose.

Critérios

A Emdagro orienta que os produtores observem se estão enquadrados nos seguintes critérios para acessar ao benefício: possuir de 01 a 10 cabeças de bovinos leiteiros, desde que possua no mínimo uma fêmea no rebanho leiteiro; a propriedade deve estar localizada no Território do Alto Sertão Sergipano; as famílias beneficiadas devem ser selecionadas a partir do Cadastro Ativo no Sistema de Integração Agropecuária do Ministério da Agricultura – Siapec III; o programa deve beneficiar somente um membro da Unidade Familiar; o criador deve apresentar como contrapartida a vacinação de brucelose das fêmeas do rebanho leiteiro; o pagamento da quarta parcela está condicionado à vacinação do rebanho.

Segundo a Seias, o pagamento do benefício se inicia no próximo mês de dezembro. A estimativa total de investimentos para o Programa “Mão-Amiga – Pró-Sertão Bacia Leiteira”, conforme previsão legal, poderá alcançar o montante de até R$ 3,7 milhões, beneficiando até 3.700 criadores.

Sobre o programa

Criado em 2021, o Programa Pró-Sertão na modalidade Bacia Leiteira tem por finalidade mitigar os efeitos da seca na cadeia produtiva do leite no território do Alto Sertão Sergipano, visa também capacitar as famílias beneficiadas com vistas ao aumento da produtividade e qualidade do leite produzido, assim como incentivar o cuidado com a saúde do rebanho e da população.

Last Updated on 4 de novembro de 2022 by carlos.mariz