Governo de Sergipe prepara área irrigada para produção de novas variedades de laranja

No Centro de Fruticultura Tropical da Emdagro, em Boquim, cerca de 550 mudas de quatros variedades diferentes serão plantadas em uma área de 1,5 hectare irrigado, para multiplicação das mudas que serão distribuídas para produtores sergipanos


Importante segmento para a economia do estado, o setor citrícola sergipano recebe incentivo do Governo de Sergipe para produção de novas variedades de mudas de laranja. O objetivo é a renovação e diversificação dos pomares. A iniciativa é realizada pela Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca, por meio da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), que também intensificou a fiscalização sobre o transporte e comércio de mudas clandestinas nas fronteiras.

Para o Governo do Estado, o setor citrícola é importante para o desenvolvimento de Sergipe, com a geração de milhares de empregos e produção de uma grande variedade de frutas cítricas, como laranja, limão, abacaxi, maracujá e acerola, que fortalecem a economia local. São 14 municípios produtores nas regiões sul e centro-sul do estado. Uma comprovação da importância deste setor produtivo é o resultado positivo na balança comercial, com 81% da pauta de exportações do estado originada da citricultura. Os dados de exportação foram divulgados pelo Centro Internacional de Negócios (CIN/SE), da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (Fies).

Novas variedades


Segundo a Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), para continuar garantindo a quantidade e qualidade dos pomares cítricos, o governo está produzindo mudas de quatro novas variedades de laranja com alta qualidade produtiva a partir de porta-enxertos fornecidos pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em cooperação técnica com a Emdagro.

De acordo com Gilson do Anjos, presidente da Emdagro, a Embrapa forneceu 600 borbulhas de quatro novas variedades de porta-enxertos – como as Sunki Tropical, Riverside, Índio e San Diego –, que garantirão a produção de mudas de alta qualidade genética. “As mudas serão multiplicadas no Centro de Fruticultura Tropical da Emdagro, em Boquim, onde cerca de 550 mudas serão plantadas em uma área de 1,5 hectare, por meio de sistema de produção irrigada de mudas. Nesta área serão produzidas cerca de um milhão de mudas de citros por ano para distribuição com os produtores sergipanos”, destaca Gilson.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Emdagro e, também, coordenador de Agricultura e Desenvolvimento Sustentável, Eduardo Cabral, com essa ação, os pequenos produtores terão a chance de diversificar sua produção, já que atualmente usam o limão cravo como porta-enxertos. Segundo ele, a razão para o uso exclusivo deste enxerto é o alto custo das sementes. “Um litro de sementes da variedade de porta-enxertos Riversaide, por exemplo, chegou a ser comercializada por R$ 1.000,00”, explica Cabral. Porém, usar base única de porta-enxertos traz riscos à produção. Ainda segundo o agrônomo, laranjais com porta-enxertos de limão cravo são altamente susceptíveis à doença ‘morte súbita’, que se alastra pela produção, dizimando-a.


Outra ação do Governo de Sergipe que se intensificou foi a fiscalização sobre o transporte e comércio de mudas clandestinas, que podem estar contaminadas com pragas e doenças. Dessa forma, deve-se coibir a prática ilegal de entrada de plantas sem certificação fitossanitária.

De acordo com o secretário da Agricultura, Zeca da Silva, as duas ações estruturantes feitas pelo Governo de Sergipe continuarão garantindo a quantidade e qualidade dos nossos pomares cítricos. Em agosto de 2023, as mudas estarão prontas para o plantio e essa ação reforça o protagonismo que a citricultura, em especial a laranja, tem em Sergipe. “Somos o menor estado da federação, mas ainda ocupamos uma posição importante como 5º lugar na produção nacional de laranja, e o 2º no Nordeste. Temos ainda o suco de laranja não fermentado como um dos principais produtos exportados e de equilíbrio da balança comercial sergipana”, completa Zeca.

Parceiros:

Última atualização: 13 de julho de 2023 12:11.