16 de março de 2022 16:58

Emdagro alerta produtores de bovinos sobre vacinação contra a Brucelose


Ausência de vacinação e de declaração impede a emissão da Guia de Trânsito Animal


Produtores de bovinos que não vacinarem seu rebanho contra a Brucelose e não realizarem a sua declaração fiarão impossibilitados de emitir a Guia de Trânsito Animal (GTA), e de comercialização do leite em laticínios no Estado. O alerta foi passado pela Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe, que disse ainda que tanto a vacinação quanto a declaração devem ser realizadas através de um Médico Veterinário cadastrado pelo órgão.

A vacinação deve ocorrer em fêmeas bovinas a partir dos 3 meses de idade e em bubalinas dos 3 aos 8 meses de idade. Novilhas e fêmeas bovinas adultas nunca vacinadas contra brucelose devem receber, obrigatoriamente,  a vacina contra brucelose RB51. “Essa vacinação é obrigatória desde 2001 e exigir o atestado de declaração dela é a prova de que o rebanho está regular quanto à vacinação contra Brucelose e ela deve ser realizadas por um Médico Veterinário cadastrado na Emdagro, cuja lista o produtor pode encontrar em nosso site em www.emdagro.se.gov.br”, disse a Diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade.

‘A prevenção é importante tanto para o negócio quanto para sua saúde, já que é uma doença transmissível ao homem, por isso, se o produtor não se enquadrar nas exigências legais e não vacinar seu rebanho conta a Brucelose ele não vai poder emitir a GTA através do sistema Agropecuário SIAPEC3, ficando, assim, impossibilitado de transitar com seu rebanho, e também aquele produtor de leite que mantenha comercialização com algum laticínio vai ficar proibido de fazê-lo”, concluiu a diretora.

BRUCELOSE
A brucelose é uma  doença provocada por bactérias do gênero Brucella. Os bovinos são acometidos pela espécie Brucella abortus. Esta doença gera grandes impactos na produção de leite, visto que causa problemas reprodutivos, sendo responsável por 20 a 25% de perdas na produção de leite.

Nos animais, a doença, causa problemas reprodutivos como a diminuição da produção do leite e a diminuição da produção de bezerros. No homem causa febre, excesso de suor, dores do corpo e pode até causar problemas cardíacos.

Last Updated on 16 de março de 2022 by carlos.mariz